segunda-feira, 19 de julho de 2010

Um Dom Rodrigo, por favor

BLOGGINCANA DE JULHO




«Por sugestão da leitora Nely:

Desta vez é uma prova de destreza vocabular e de rapidez. Você tem de encontrar três palavras em que cada uma tenha mais do que um significado. E não podem usar palavras já usadas por outros participantes. Por isso, desta vez, a rapidez exige-se. Ah, o Novo Acordo Ortográfico já vale!»





*******

Há homens que depois de terem passado momentos duros e difíceis na vida, conseguiram virar a página do seu livro. E nada aconteceu por acaso. Estavam no lugar certo, no momento certo e o tempo veio provar o seu talento (1).
José Carlos Malato tem o dom da comunicação e de levar a sua boa disposição a todos os que assistem aos seus programas ao vivo ou simplesmente em casa. A sua alegria efusiva é contagiante.
Já fui assistir, quando preparava os alunos para o Concurso Nacional de Leitura, ao programa no primeiro ano, e os problemas electrónicos foram mais que muitos e este senhor não perdeu a compostura. Animava e conversava com os jovens para os descontrair. Também dizia uma graçolas para o público! Perguntava de onde eram e por vezes lá soava o seu "Já fui tão feliz aí!"
Tenho de dar a mão à palmatória! (2) Se até aí gostava do José Carlos Malato enquanto apresentador, passei a admirá-lo como ser humano. Foram horas de espera, horas a filmar e a ouvir dizer "corta", horas de ver retocarem-lhe a maquilhagem, horas e horas para... se voltar uma semana depois.
Para além de ser hipocondríaco, como ele não se cansa de dizer, também deve ter o pecado da gula. Ainda há dias o ouvia dizer para um membro da assistência no seu mais recente programa «Então, trouxe-me um D. Rodrigo?»(3)
Mas não, não havia! Só muitos sorrisos e animação! E concorrentes queriam ganhar alguns euritos que a crise está nos píncaros...
***
Vocabulário:
1- talento- Que inteligência e que agudeza de espírito que ele tem! Coisas à Malato é o que é.
2-palmatória - Se não respondes bem à questão levas com a palmatória! Sabes o que era? Não? Uma valente régua. Ai meu Deus. Como elas doíam!
3- Rodrigo- Rodrigo, Rodrigo, a resposta está ... certa! Muito bem! Este rapaz ainda vai ser melhor do que eu!



****
Foto retirada da net

18 comentários:

expressodalinha disse...

Indiscutivelmente a prestação mais original. Muito bem no texto e nos significados ambíguos. Já agora tb te digo que já participei num programa com o Malato, como concorrente e concordo com tudo o que dizes dele.

Hod disse...

Oi Nathalie,

O Tempo que passa não envelhece as boas lembranças...Isso é memória.

Feliz dia do Amigo!!

Beijo pra ti.

Natália Augusto disse...

Obrigada pelas suas palavras. Fico muito feliz que tenhas gostado.
Como podia ser diferente? Afinal ambos gostamos do Malato!

Natália Augusto disse...

É verdade Hod. Há lembranças tão boas para guardar para sempre.

Feliz dia do Amigo!

Beijos

Fernando Reis disse...

É certo. Eu posso ter tido sorte com a associação entre termos e imagens mas tu (permites-me?) tiveste a melhor participação (no meu entender).

Parabéns, Natália/Nathalie - cidadã do mundo... principalmente do mundo das palavras

Mari Amorim disse...

O Amor nunca deverá ser responsabilizado por dores,perdas ou danos e tem amplos poderes para neutralizar todas as batalhas, sejam elas emocionais, familiares ou sociais...FELIZ DIA DO AMIGO,
BOAS ENERGIAS!
Beijos,
Mari Amorim
Brincando Com a Rima

Chica disse...

Muito legal tua participação!Mesmo em férias vim te ver!beijos,chica

angela disse...

Gostei do seu texto, muito bom e com humor.
boa participação
beijos

Natália Augusto disse...

Muito obrigada Fernando Reis. As suas palavras deixam-me comovida, pois há muito não escrevia de tão cansada que estava.

Um abraço.

Natália Augusto disse...

Sei que tens razão Mari Amorim.

Beijinhos e boas energias igualmente para ti.

Natália Augusto disse...

Obrigada Chica. És uma querida. Boas férias.

Beijinhos

Natália Augusto disse...

Olá Ângela

Tenho dias assim em que a inspiração vem! Noutros nem tanto.

:))

pinguim disse...

Como ainda não entendi bem o que é Bloggincana, limito-me ao texto que é sobre o Malato e a sua alegria de comunicação.
Descobri-o antes de aparecer na televisão num hilariante programa na rádio, de manhã, que me fazia companhia quando ia para o trabalho, com a Ana Lamy e o Nuno Markl.
Agora, na televisão tem saídas fabulosas e joga com o sentido das palavras maravilhosamente.
Posso dizer que já fui muito feliz com o Malato (nada de segundas interpretações).

F Nando disse...

Um belíssimo texto assim bem à tua forma de escrever.
Bjs

Olga disse...

Muito giro. Também simpatizo com o José Carlos Malato. Beijinhos.

Natália Augusto disse...

Obrigada pelo elogio, Nando.

Um beijo.

Natália Augusto disse...

Olá Olga,

já somos duas.

A outra história que se passa em Fantasia está num momento de pausa. Ando algo bloqueada. Talvez nas férias consiga continuá-la.

Beijinhos

Fatucha disse...

olá Concordo contigo! admiro também o Malato, pela sua boa dispiosição, e lado tão espontaneo como ser humano e bom comunicador! tens lá uma prenda no meu blog para ti, é singela, mas de boa vontade. beijinhos:)