quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Confissão




Foto de F Nando

Arte Lisboa

*******




Há dias em que não sei de mim. Veste-me interina e vorazmente o desassossego e a inquietude e uma mistura de inação e desalento. Habitam-me pesadelos acordados e, por vezes, sem conseguir travar o nó na garganta, escorrem-me lágrimas quentes pelo rosto. Soluço! Porém nem sempre tenho forças.



Ainda que não tenha chorado, hoje foi um desses dias. Um dia de tanto silêncio! Um dia de tantos gritos interiores cinzentos. Hoje doeu-me tanto ser refúgio de mim mesma, febrilmente entregue à tempestade que já me tinha dito adeus. Isto imaginava eu. Enganei-me! Como sempre. Como tantas vezes me sucede...



10 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Como eu a compreendo, minha amiga. Compartilho o mesmo, com excepção do soluço. São dias que doem, mas depois vema bonança e tudo acaba bem. Quando regressa à Fantasia?
Beijinhos

Gonçalo disse...

Tenho a minha mão aberta para ti. Dou-te liberdade de escolha. Quero-te melhor do que te senti hoje!

Um beijo grande *;)

Natália Augusto disse...

Estou à espera desses dias de bonança. Mas ando vazia, por isso não consigo regressar a Fantasia.

Beijinhos Carlos

Natália Augusto disse...

Ah Gonçalo, às vezes é-me tudo tão difícil.
Meu amigo, obrigada pelas tuas palavras encorajadoras.

Beijinhos

pinguim disse...

Há dias assim, mas a eles sucedem-se dias de "sol aberto", vais ver.

Natália Augusto disse...

Sim, eu sei, porém às vezes tardam a chegar e eu sou impaciente.

Beijo

Ana disse...

Natália, minha querida

Compreendo-te tão bem!
Há que ter força, coragem e pensar que o amanhã vai ser melhor.
Q tal um SPA?
Bj grande

Natália Augusto disse...

Querida Ana,

às vezes é tão difícil recomeçar. Sei que não é impossível. Vejo isso em ti sempre que te leio. És uma mulher forte e cheia de garra, como sempre foste.

Beijos

mfc disse...

Nestes dias sabe bem um abraço... aí vai um!

Natália Augusto disse...

Ah se sabe!

Obrigada.