terça-feira, 3 de abril de 2012


Foto de F Nando - Paris

*******
 
Aquela sempre fora a casa de família. Era uma casa apalaçada, com vitrais pintados à mão e com muitas divisões. A escadaria longa, por vezes ligeiramente em caracol, era o que mais a fascinava desde criança. Nesses tempos parecia-lhe difícil subi-la e descê-la. Aliás, estava proibida de fazê-lo.
Já mais crescida, nas noites em que havia baile e a casa se enchia de luzes, não lhe era permitido assistir. Era imperioso ir para a cama. Ia obedientemente.
Certa noite, aventurou-se a espreitar. Saiu da cama e desceu parte da escadaria e sentou-se num degrau de onde podia ver as senhoras ricamente vestidas e os homens de fato e gravata. Conversavam, riam, bebiam, dançavam.
Deixou-se ficar quieta, silenciosa a observar os brilhos da noite. Era tudo lindo, mágico, maravilhoso. Parecia uma das histórias que lia à noite. Feliz por poder assistir de longe, pensando no dia em que faria parte daqueles eventos, decidiu voltar ao quarto.
Foi então que algo aconteceu. Duas elegantes senhoras discutiam em voz bem audível, com gritos à mistura, acusações e impropérios. Incapazes de conseguirem separá-las, acabariam por rebolar no chão, puxando os cabelos e esbofeteando-se. Até que conseguiram finalmente separá-las completamente descompostas.
Depois dos ânimos mais calmos, um homem distinto, com um cachimbo na mão, falou primeiro com uma e depois com outra, mas não impediu as lágrimas de ambas. Passado algum tempo, saíram sem muitas explicações, com uma delas. A outra, abandonada, infeliz, chorava e foi levada para a biblioteca para a consolarem.
Que escândalo! Durante meses e meses foi o tema das conversas entre adultos. Anos mais tarde, ela soube toda a história...

3 comentários:

✿ chica disse...

Linda e instigante história! beijos,tudo de bom,chica

mfc disse...

O confronto de sentimentos é transversal a toda a sociedade!!
Não há compostura possível...

Fernando Santos (Chana) disse...

Bela história...Espectacular....
Cumprimentoa