sábado, 28 de março de 2009

Sisse


Esta é a minha cocker-spaniel, com pedegree e tudo. A mãe dela viajou até Marselha para a conceber, mas a primeira tentativa saiu gorada. É que isto da concepção tem muito que se lhe diga. Da segunda vez que a mãe foi cruzada com um cocker, foi o "gentleman" que se deslocou a Portugal.
A mãe desta lindíssima cadela, a Laika, foi adquirida a uns criadores de cockers portugueses que fazem parte do Clube Português de Canicultura e do Clube Português de Spaniels, com vários Spaniels premiados a nível nacional e internacional. Na verdade, uma das irmãs da Sisse já ganhou o prémio de Puppie do Ano (há pouco tempo, um ou dois anos).
A Sisse foi uma das últimas a nascer e era tão pequenina que julgámos, eu e o meu irmão, que não sobreviveria. Mas é uma sobrevivente. Mais do que isso, requer atenção permanente. Posso-vos dizer que é muito companheira, meiguinha, doce e que se apercebe logo dos meus diferentes estados de espírito. Persegue-nos para todo o lado.
Cada ninhada de cockers é registada no Clube de Canicultura obedecendo à sequência do alfabeto. A Sisse pertence à ninhada com letra "o" e no seu registo real chama-se "Obladi Oblada", uma letra dos Beatles. Curioso, não é? Aliás todos os filhotes dessa ninhada pertencem a essa letra e têm o título de uma canção! Já a mãe nasceu sob o signo da letra "e" e aí ficou a chamar-se "Elle est Laika"!
Interessante, não é? Quem poderia imaginar que no mundo animal, neste caso canino, tudo se passasse desta forma?


3 comentários:

Ana Paula Motta disse...

Linda a história da Sisse e linda ela também. Já enfeitou um post no meu blog. Também tenho um cocker sapaniel e sei as alegrias que um cão dessa raça traz.
Beijinhos

OUTONO disse...

Que interessante.

Um dia mostro-te o meu Boris...um cão siberiano lindo!

Beijinho.

Jorge C. Reis disse...

Belo exemplar. Eu tenho um Labrador (sem registo porque o criador, a Escola de Cães Guia de Mortágua não permite o registo das suas linhagens).
Já tive um boxer que foi 3º da raça na Internacional do Estoril em 79.
Adoro cães.
É bom encontrar quem goste de animais.