sexta-feira, 23 de abril de 2010

Dia do Livro e dos Direitos de Autor

Mais um dia para assinalar e não esquecer. Eu não esqueço nunca que o dia 23 de Abril é um dia importante. Comemorei-o sempre que me foi possível. Porque tenho um sonho e vou tornar esse sonho em realidade neste post. Pode ser que me chamem de presunçosa, porém não me importo.

Sou uma escritora e bastante versátil. Escrevo crónicas sérias ou com sentido de humor. Os meus primeiros textos publicados foram poemas. Ganhei o primeiro prémio num concurso de poesia promomovido pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira. Na altura aconselharam-me a enviar os meus escritos para uma editora. Foi o que fiz anos mais tarde.

Enviei para a Editora Minerva alguns dos meus textos para participar numa Colectânea de Poesia. E alguns exemplares foram publicados. Anos mais tarde descobri outro gosto pessoal. O de escrever para o público juvenil. Então imaginei uma colecção, uma sequela gramatical com vários volumes. O primeiro está impresso. É uma edição de autor. O segundo está escrito, mas não publicado. Por não ter poder financeiro para o fazer. Tudo porque as editoras para onde enviei os exemplares mos devolveram.

No fim do ano passado participei numa nova colectânea. Desta vez publicada numa editora do Brasil. Os meus textos cruzaram o Atlântico.

Há algum tempo que estou a escrever, num outro blogue que tenho, o esboço de um outro livro infanto-juvenil. Aliás estou numa fase muito produtiva. Tenho imensas ideias para continuar esta narrativa que me faz muito feliz.

Sou escritora, mas sei que não o sou na verdadeira acepção da palavra. Só um dos meus livros está em algumas (poucas) livrarias e sou totalmente desconhecida. Ainda assim não desisto. Agora já não desisto. Nunca mais!


10 comentários:

Teresa disse...

Desistir dos nossos sonhos? Nunca!
Olha, soube de uma editora que faz edições por um preço muito competitivo. Depois falo contigo.
Bjs

Gonçalo disse...

Percebi a tua relação com os livros no encontro em Lisboa, mas julgo que poderias ter aproveitado para levar um livro para cada um comprar com um autógrafo teu. Fica para a próxima, mas não te esqueças porque eu quero!

Um beijinho grande para ti e alimenta o teu sonho. Estou contigo e um dia explico-te porquê!

:)

Hod disse...

Os Direitos autorais sobre Livros ou qualquer outra obra estão sendo literalmente atropelados.

Bom Post, Natalia.

Forte abraço,

Bom final de semana.

Hod.

Natália Augusto disse...

Querida Teresa

Conversaremos sobre isso com certeza. Todavia neste momento eu só queria vender o número considerável de exemplares do "André"
Vai aos poucos. Hoje vendi 4 na aprsentação que fiz em Torres Vedras.

Beijinhos

Natália Augusto disse...

Como se tratava de um primeiro encontro de blogueiros, nem me lembrei. Além disso, não seria capaz de o fazer num primeiro encontro.
Fica para a próxima. O teu já está reservado.

Beijinhos

Natália Augusto disse...

Olá Hod

Tem toda a razão os direitos de autor estão a ser desconsiderados. Isso também acontece cada vez mais desde que a net apareceu.


Bom fim-de-semana.

Daniel Silva (Lobinho) disse...

OLá amiga

Fico a pensar nesta tua "fase" mais produtiva e incentivo-te o estímulo que já nao precisas. E ando para te falar do livro que já tens publicado ha tanto tempo e que soube apenas no encontro de bloguistas de Lisboa (o nosso, pois claro) ;) Também quero um exemplar. Devidamente autografado e, se possível, com dedicatória :)[e como faço para o receber?)

Um enorme beijinho, amiga. Vemo-nos no face :)

Natália Augusto disse...

Olá amigo

é sempre bom ter palavras de incentivo de amigos.

Para teres o meu livro, basta mandares-me a tua morada que eu envio-to pelo correio.

Será um prazer escrever uma dedicatória.

Beijinhos

pinguim disse...

Dou-te os meus parabéns, não só pelo que já publicaste, mas também pela tua luta de publicar mais...
É bom ver que alguém que escreve, se sente bem por fazê-lo e não tem apenas a ganância de publicar um livro por ter um nome conhecido, como tanta gente por aí: futebolistas, actrizes de terceira ordem, socialites, etc...
Espero que um dia te reconheçam os méritos.
Beijinho.

Natália Augusto disse...

Caro Pinguim

as suas palavras têm uma verdade incontornável: hoje em dia toda a gente é escritor(a), mas alguns desaprececerão.

Eu vou continuar a escrever porque gosto de o fazer. E sou bastante disciplinada.

Os que me lêem, miúdos e graúdos, têm-me elogiado e feito críticas construtivas que são importantes para tornar a minha escritamais madura.

Bom resto de Domingo.