domingo, 26 de setembro de 2010

Números simpáticos

Foto de FNando

*******

No Dicionário de Símbolos podemos encontrar a descodificação de palavras e números; isto é, o seu significado enquanto símbolos. Não vou fazer uma dissertação sobre símbolos neste post. Vou muito simplesmente escrever sobre o que alguns números significam para mim, sem carácter científico, portanto. Embora conheça o seu significado aplicado à literatura.
Gosto do número três. Acho-o um número forte, espiritual e poético. A seguir, vem o número sete. O que vejo nele? Sonho, esoterismo, fantasia. Tem feito parte da minha vida. Segue-se-lhe o número treze. Sim, o número treze e se coincidir com uma sexta-feira melhor. Acho-o também poderoso, mágico, guerreiro. Não acredito em mitos que o apelidam de "o número do azar".
Há mais algum número de que goste? Não! Já identifiquei os meus números de eleição. Então que faz aquele número duplo, em azulejo, a abrir esta reflexão sobre números? Não gosto particularmente do número quatro. Mas sempre achei o número quarenta e quatro simpático. Dois quatros. Um significado que vem de uma brincadeira de adolescentes.
Já lá vai o tempo em que eu e as minhas amigas jogávamos um jogo com os números de matrícula de automóveis que se repetiam e, para mim (imagino que para todas), o número quarenta e quatro era o preferido. O número onze correspondia a "Vais receber uma carta", o vinte e dois "Vais ter boas notas", o trinta e três já não me lembro (não devia ser nada de bom, pois também havia significados negativos), mas nunca esqueci o significado que atribuímos ao simpático número. Nós, jovens sonhadoras, românticas, procurávamos esse simpático número em cada automóvel que passasse por nós. Ficávamos felizes, pois era o melhor de todos e que enchia o nosso coração de expectativa... "Alguém te ama!" Não nos interessava saber quem. Ele, o príncipe desejado, acabaria por chegar e por nos fazer muito felizes.
Hoje continuo a dar-lhe imaginariamente esse significado quando o vejo na matrícula de um automóvel. É um número simpático. Hoje é um número FELIZ!

12 comentários:

AC disse...

Então, nesse caso, que nunca se façam matriculas sem o 44!

beijo :)

Gonçalo disse...

Hummm...estou intrigado sobre o significado actual desse número para ti :P

Eu sempre gostei do 18. Teoricamente revela maturidade e é tão redondinho :)

Um beijo grande *;)

Rodrigo Della Santina disse...

Hehehehe! Simpática sua crônica!
Na faculdade, eu gostava de astrologia e numerologia. Quanto a este, posso afirmar que seu gosto pelo 3 faz sentido, vez que ele é colocado como o número da arte. O 7, referente a Deus e o autoconhecimento. O 9, a Cristo, o que liga a nós ao Paraíso. O 11, destinado aos filósofos e poetas. O 22, aos gênios e cientistas. O 4, por fim, ao trabalho, ao esforço próprio e honesto. Eu gostava dessas coisas na faculdade. Depois, deixei um pouco de lado. Mas têm seu charme.
Grande abraço,

Natália Augusto disse...

Exactamente! Amar e ser amado é muito importante.
Podemos estar realizados profissionalmente, mas sem o lado emocional resolvido, a vida torna-se insonsa.

Beijo :)

Natália Augusto disse...

Olá Gonçalo,

o número quarenta e quatro corresponde aos meus anos de vida na terra e que hoje comemoro. Nada de especial e ao mesmo tempo especial para mim e para os que me conhecem bem.

Beijo

Natália Augusto disse...

Olá Rodrigo,

eu também gosto de numerologia, sobretudo desde que passei a dar aulas de literatura (e que não dou mais).
Acho super interessante descobrir o(s) seu(s) significado(s) para posterior interpretação de um texto, de um momentos das nossas vidas, do nosso nascimento. Sou uma mera curiosa e não uma entendida na verdadeira asumpçãõ da palavra.
Obrigada pelas suas palavras.

:))

Ana Paula Motta disse...

Querida amiga, no nosso blog tem uma pequena homenagem ao teu "44". Beijos grandes

JB disse...

Eu também me lembro dessas brincadeiras com os números das matrículas... :) Eu gosto do número 7.

Beijinhos

F Nando disse...

Não sei explicar mas os numeros da minha simpatia sempre foram o 3; 7 e o 13 o porquê não sei explicar.
Mas gosto!
Bjs

Natália Augusto disse...

Muito obrigada Ana Paula. Adoreeeeeeeeeeei!


Beijinho bom

Natália Augusto disse...

Era giro, não era JB? Como nos ríamos e divertíamos.

:))

Natália Augusto disse...

Olha qe coicidência!!! Ele há coisas !!!

Beijoca