sábado, 3 de março de 2012

Caminhada


Foto de FNando
*******

Era um solarengo mas frio dia de inverno. Não lhes apetecera ficar em casa, por isso decidiram dar uma caminhada pela praia. Ambos gostavam de ver o mar, de caminhar bem à beirinha, de sentir o sol no rosto, de respirar a maresia.
Sempre de mãos dadas, atravessaram o extenso areal até se aproximarem do mar. Aproximaram-se o mais que puderam como num desafio ao elemento água. Não obstante, nenhum deles se molhou. Correram ou afastaram-se rapidamente sempre que o mar parecia vir ter com eles. Não havia ali uma medida de forças. Apenas um jogo.
Caminharam pela praia ao longo do mar. Sentiam o vento brincar nos cabelos e nos cachecóis. Os aromas do mar entravam-lhes pelo nariz. Quando aspiravam fundo, maior era a quantidade de ar húmido e frio que aspiravam, todavia adoravam fazê-lo. Era bom. Fazia bem.
Ela era a primeira a deixar-se vencer... Depois de andar alguns quilómetros, as suas pernas acusavam um certo cansaço, enquanto a sua respiração se tornara mais ofegante. Ele incitava-a a continuarem. Mas ela, exausta, dizia-lhe com voz melíflua, que preferia voltar. E regressavam, refazendo o caminho que já tinham feito. Paravam para dar atenção a uma concha, a uns restos de rede, para observar uma arriba segura. E tiravam fotos.
Depois, regressavam a casa tão mais felizes!

4 comentários:

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Eu acho estes momentos assim, os mais gratificantes e saborosos...

Um beijinho enorme, Natália :)

mfc disse...

Estas brincadeiras (necessárias) fazem de nós gente feliz!

Natália Augusto disse...

Ambos têm razão. Há momentos mesmo fora de série.

:)

Cristina disse...

Bons momentos...
Bjs

Cristina