domingo, 21 de março de 2010

Dia Mundial da Poesia


Ultimamente os meus passos têm-me guiado até ao Centro Cultural de Belém. Fez ontem oito dias que fui ver a exposição de Joana Vasconcelos. Foi mágico! E todas as obras desta artista inigualável, muito criativa e original, fizeram-me entrar num mundo onírico. Em certos momentos, senti-me criança outra vez.

Hoje voltei ao CCB, desta vez para celebrar o Dia Mundial da Poesia. Andei a folhear os livros na feira do livro de poesia. Ouvi poetas a declamar poesia em algumas das salas. Detive-me nelas por instantes. Vi uma exposição de poesia experimental.
O momento que vou guardar para sempre na minha memória passou-se na sala Sophia de Mello Breyner Andresen. Ouvi elementos do público a declamar e/ou a ler poesia: Fernando Pessoa, Cecília Meireles, Vinicius de Morais, entre outros. Alguns elementos do público leram também poemas de sua autoria.
Destaco a partcipação brilhante de dois jovens que participaram nestas leituras. Um rapaz brasileiro que declamou um poema de Vinicius de Morais e outro da sua autoria. E outro português que leu com muita expressividade dois poemas de Fernando Pessoa.
Só posso sentir que é aqui que eu pertenço. Onde tudo acontece. Exposições, feiras do livro, encontros com escritores, oficinas de leitura e de escrita.
Neste segundo dia de Primavera solar, não plantei uma árvore (algo que já fiz), mas li dois poemas de Fernando Pessoa, como aqueles jovens e outros adultos.

14 comentários:

Teresa disse...

Oh, Natália, como eu te compreendo, cada vez sinto mais que o meu mundo gira à volta das escritas e das leituras e, no entanto... passei o dia a ver testes! GGGGRRRRRRRRRR!
Bjs

Fatucha disse...

Olá, sim eu vi na tv alguns a declamarem poesia na no ccb...e sendo bem declamada, eu gosto mto também de ouvir, por ficar com o verdadeiro espirito do que o poeta pensou.

Natália Augusto disse...

Tenho a certeza de que te deliciarias tanto quanto eu. Além disso, a feira do livro de poesia era para perder a cabeça.

Beijinhos Teresa

Natália Augusto disse...

Olá Fatucha

Não percas para o próximo ano. Foi maravilhoso! Adorei.

Beijos

Ana Paula Motta disse...

Cada dia mais sinto essa de respirar poesia,de respirar arte, de respirar flores de várias formas.

Natália Augusto disse...

Olá Ana Paula

Obrigada pelas tuas palavras.

Aí começou o Outono e aqui a Primavera, mas ainda com chuva.

Beijinhos

Daniel Silva (Lobinho) disse...

E eu devia ter(te) ouvido...

bjinhos, amiga

Natália Augusto disse...

Olá amigo Daniel


Para o ano há mais, além disso estão sempre a acontecer eventos ligados à escrita.

Beijinhos

Poetic GIRL disse...

Gostei deste também. Já deu para ver que vim cuscar... bjs

Olga disse...

Pode-se dizer que estives-te no teu paraíso. Beijinhos.

Natália Augusto disse...

É verdade olga, Foi um dia inesquecível!


Beijinhos

F Nando disse...

Todos trazemos a poesia na alma...
Beijinhos

Natália Augusto disse...

Sem dúvida, Nando. Cada um expressa-a como sabe e sente.

Bjocas

Eli disse...

Não gosto de poesia sempre da mesma forma.

Depende do que estiver a sentir.

:)