terça-feira, 8 de março de 2011

INOCÊNCIA PERDIDA

FÁBRICA DE LETRAS - MARÇO 2011

Sou, como outros e outras, operária da FÁBRICA DE LETRAS, embora não saiba há quanto tempo, isto é, anos. Desde que tenho consciência de quem sou, que me dedico às LETRAS.
Primeiro, brincando às professoras com uma amiga de infância que, tal como eu, se dedicou à docência. Segundo, desde que tive que dizer o que não podia verbalizar oralmente em palavras. Ou não sabiam ouvir-me ou não podiam. Por essa razão, na minha solidão povoada de sonhos e palavras, tornei-me uma OPERÁRIA das palavras. Até ao momento em que comecei a partilhá-las e, mais tarde, a publicá-las.
Gosto de ser parte desta FÁBRICA DAS PALAVRAS! Admito que nem sempre participo! Confesso que nem sempre comento os admiráveis textos que leio, porque fico "speechless", como dizem os ingleses.
Mas é sempre um desafio ser vossa OPERÁRIA. Os temas são verdadeiros desafios para quem ama as LETRAS e a ESCRITA. Confesso, humildemente, que estas são as minhas verdadeiras paixões! Tudo o resto é NADA!
*************************************************************************************


Foto de F Nando - «Montruosidades»

(http://www.sebentadonando.blogspot.com/)

*******

11 comentários:

Mari Amorim disse...

Ser mulher é ser especial,
amiga Natalie
Quero abraça-la,e agradecer o carinho e a amizade,neste dia tão especial,seja feliz!
Boas energias,paz,saúde,e luz,
beijos poéticos
Mari

Natália Augusto disse...

Tem razão, Mari. Somos seres especiais: amorosoas, carinhosas, sonhadoras, apaixonadas, românticas.

Feliz Dia da Mulher.

Votos de muita luz e boas energias.

Beijos doces

Ana disse...

Um beijinho muito grande para ti, minha querida Natália.

Natália Augusto disse...

Muitos beijinhos para ti, Ana.


;)

JGCosta disse...

Creio que aqui o sentido de "uma imagem vale por mil palavra" ficou claro!

A violência existe de todas as formas, clara como a água (melhor seria compará-la a "escura como a noite sem lua") ou invisível e somente sentida na maioria das vezes silenciosamente pela sua vítima.

Parabéns pela participação minha cara!

Abraços renovados!

PS.: também eu me expresso melhor através das palavras, munido da meu lado sentimental. Me é mais fácil elaborar um enredo do que o conteúdo para uma oratória.

PS2.: o seu comentário em minha participação de março na Fábrica das Letras, no texto-vídeo "A violência e eu!" deixou claro que consegui o que eu queria: despertar emoções! Espero que tenha lhe feito o mesmo bem que me faz todas as vezes que eu o vejo, um bem que me atinge a alma! Grato pelas suas sensíveis palavras deixadas por lá!

Natália Augusto disse...

Poderá a violência ser arte? Lembram-se daquela famosa exposição em que um animal, um cão, escanzelado pereceu aos olhos dos curiosos?
Achei abominável.

Obrigada JG Costa.

;)

Olga disse...

A escrita é uma boa forma de extriorizar os sentimentos e penso que todos o deveriamos fazer, nada melhor que um papel e caneta para deitar cá para fora maus pensamentos. Tu realmente tens o dom da escrita por isso continua a partilhar connosco. Beijinhos.

Sandra disse...

Uma otima participação...
A vida é tão bela. Não sei porque a violência faz parte da vida de algumas pessoas..
O amor é tão especial e Puro..
A Violência vem acompanhando o Mundo desde o seu principio. É uma pena que ainda existe, das mais diversas formas. Tudo é muito triste. O que nos resta é levantar a bandeira da Paz.. Proclamar por ela.
A interação de amigos tbém entrou nesta..
http://sandrarandrade7.blogspot.com/2011/03/coletiva-tema-violencia.html
Não podemos permitir o seu alastramento. Temos sim é que ajudar a combater e cortar as raízes.
Carinhosamente venho compartilhar contigo este texto.
Precisamos sim nos unir em pensamento e passar todas as energias positivas e combatê-lo..
Falar da vida é muito melhor..Do amor ainda Mais. A Paz então nem se fala..
Sandra

Sandra disse...

Que bom te ver de novo amiga. Coletivas nos aproxima. Um grande abraço
sandra

Sus disse...

De facto a violência não passa de uma monstruosidade praticada por quem não tem noção do real valor humano.
A imagem fantástica!
Beijos

Mz disse...

A expressão através da escrita é uma das liberdades mais preciosas que temos. Pode também ser arte ou uma arma, doçura ou violência.

Sobre a escultura, com todo o respeito, não é o meu conceito de arte, mas respeito a visão do artista.

Bjs