sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Um doce chamado Sisse


Esta é a minha cadela: meiguinha, melosa, sempre a pedir festas ou uma gulodice. Já o meu irmão afirma que é dele. Adquiriu a mãe há largos anos,a Laika, e assim que a primeira e única ninhada nasceu ficou sempre na casa dele. Excepto no ano passado que mãe e filha viveram em minha casa por um período de nove meses.
Ainda assim sinto que a Sisse me pertence e ela também, pois sempre que a encontro ao fim-de-semana, late, corre, lambe-me as mãos, saltita e é uma alegria só. Além disso senta-se sempre onde eu estiver e está sempre por perto. Sabe quando estou triste ou quando estou feliz. É um doce!

7 comentários:

Teresa disse...

Que amorosa! Não há como um cão para nos entender!
Bjs

Eli disse...

E que tal ser dos dois?! Pois, parece-me que não. É tua. Não há dúvidas!

:)

Adolfo Payés disse...

Bello es leerte siempre..
Un beso

Un abrazo
Saludos fraternos..

Que disfrutes de tu fin de semana...

F Nando disse...

Ela escolheu a dona!
Bjs

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Ohh tão fofinha...

▒▓█► JOTA ENE disse...

ººº
Mas aqui tb ha doces? lol

Natália Augusto disse...

Há doces onde quisermos... mesmo que não correspondam etimologicamente à palavra "doce".

Obrigada pelos comentários.