domingo, 11 de janeiro de 2009

Estações...



A folha em branco
aprisiona
as folhas
colhidas
antes do Inverno



Rouba-lhes
sonhadamente
os contornos do ser

e a paleta dos tons



Só que entre o olhar cativo
e o sopro divino

elas reacendem-se
quimericamente

anunciando
a sua Primavera


4 comentários:

carloesse75 disse...

Merci !!!... et quelle surprise de trouver des salutations avec le commentaire sur mon blog. Il ya vraiment très belle ville pleine d'histoire et de culture que nous avions hérité. Les autres questions ne sont que d'un simple sourire, un mot, un poème qui n'est pas beaucoup, mais pour un moment, vous arrêter la pensée négative.
embrasser, à Paris
Carlo

Bento disse...

A primavera chegou com o poema.

João Videira Santos disse...

Simples, fluído...Gostei!

Hyde disse...

Obrigado pela visita no meu mundo, Natália!
Mas, vou te contar um segredo... Eu não sei desenhar... Só sei fingir e acaba saindo o que você vê nas tirinhas! hehehe

Gostei daqui. Voltarei.

Abraço.